COVID 19 PlanoContingencia

CORTA-MATO ESCOLAR

Corta_mato_22_23_anuncio.jpg

Está de regresso um dos maiores eventos desportivos do Agrupamento.

CORTA-MATO ESCOLAR

É já no dia 14 de dezembro de 2022!

Local: Escola Secundária de Miraflores, a partir das 9:30.

Os alunos estão bastante entusiasmados, o que promete uma participação massiva.

MIBE- Mês Internacional da Biblioteca Escolar na ESM

Mês_Internacional_da_Biblioteca_Escolar_na_ESM_1.jpg O mês de outubro é dedicado, internacionalmente, a celebrar as Bibliotecas Escolares, dando a conhecer o trabalho que desenvolvem junto das suas comunidades. Como já vem sendo habitual, na Escola Secundária, a Biblioteca associou-se a esta comemoração com diversas iniciativas que visaram a promoção do livro e da leitura, colocando a ênfase no mote lançado para este ano “Ler para a Paz e a Harmonia globais”. Aqui fica o Programa das Atividades que aconteceram ao longo do mês, assim como o seu registo.

Continuar...

Cronograma da Reclamação da Reapreciação dos Exames Do Secundário - 2.ª Fase

cron._reap._2_fase_2021_2022001.jpg

Modelo 14 - clique aqui (preencher em duplicado e entregar na secretaria)

Modelo 14 A - clique aqui(preencher em duplicado e entregar na secretaria)

Manuais Escolares Reaproveitados 2022/2023

MEGA.JPG

Levantamento dos Manuais Escolares Reaproveitados

Escola Básica de Miraflores (5º e 6º Ano)

A partir de 5 de setembro das 08:30-14:00

Escola Secundária de Miraflores  (7º ao 12º Ano)

A partir de 16 de agosto das 08:30-13:00

Nota: Se não conseguir visualizar os vales, é porque ainda não estão disponíveis. A Plataforma MEGA irá disponibilizar os vales de forma gradual.

Exames Nacionais 2ª Fase e Ficha ENES 2022

Exames_2022.png

Inscrição - Exames 2ª Fase

♦ dias 19 e 20 de julho, sendo que no dia 20 a plataforma PIEPE estará aberta até ás 15h.

São efetuadas através da plataforma de inscrição eletrónica:

“PIEPE – Plataforma de Inscrição eletrónica em Provas e Exames”. https://jnepiepe.dge.mec.pt

Manual PIEPE FAQ'S - PIEPE

Ficha ENES 2022

♦Solicitar presencialmente ou pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

♦Via email - Assunto: ”Ficha ENES 2022” e na mensagem indicar nome do aluno e número de documento de identificação.

A FICHA ENES 2022 estará disponível no dia seguinte, para levantamento na secretaria, respeitando as regras de distanciamento físico.

Horário de atendimento: das 8:30 às 15:00 horas

Calendário de matriculas para o Ano Letivo 2022/2023

matriculas_2022_2023.png

Os Encarregados de Educação deverão efetuar a matricula através do Portal de Matriculas 

(https://portaldasmatriculas.edu.gov.pt/)

Verificação da área de influência da morada de residência 

http://geoportal.cm-oeiras.pt/ver/mapas/ensino/ 

f5b3d8_b9d0ea6c5fd24a93b71e4796b4173698_mv2.gifMatriculas para os 2.º e 7.º Anos do Ensino Básico, de 09 a 19 de julho, mais informação clique aqui

Matriculas para os 8.º e 9.º Anos do Ensino Básico e para o Ensino Secundário, mais informação clique aqui 

♦ Oferta Formativa clique aqui

♦ Pré Escolar e 1º Ano de 19 de abril a 16 de maio, mais informação clique aqui

Não dispensa a consulta:

 Despacho n.º 4209-A/2022

♦ Despacho Normativo N.º 10-B/2021

♦ Guia de Matrículas do Municipio de Oeiras – Pré Escolar

♦ Guia de Matrículas do Municipio de Oeiras – 1.º Ciclo 

 

ü  Despacho Normativo N.º 10-B/2021

Canguru Matemático – 21/22

caguru.jpg

O Concurso Canguru Matemático é uma competição internacional, realizando-se as provas no mesmo dia em todos os países participantes. 

Em Portugal a organização deste concurso está a cargo do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra com o apoio da Sociedade Portuguesa de Matemática.  

Tem como objetivo promover a divulgação da matemática e motivar o maior número possível de alunos para a disciplina, permitindo que descubram o seu lado lúdico e se divirtam a resolver questões matemáticas .

Esta atividade realizou-se dia 27 de outubro de 2021. Contou com a presença de muitos alunos do 1º, 2º, 3º ciclos e secundário.  

Continuar...

Integração de crianças ucranianas na Escola

PortugalForUkraine Letras

EDUCAÇÃO

 

  • Sou cidadão ucraniano e preciso de inscrever os meus filhos na escola, é possível fazê-lo de imediato?
    • Sim, têm acesso ao sistema de ensino público em condições idênticas às dos nacionais. O governo de Portugal tem uma política em que defende a inclusão de todas as crianças no sistema de ensino.
  • Sou cidadão ucraniano e pretendo frequentar o sistema de ensino português. O que devo fazer?
  • Grau escolar que tenho na Ucrânia, o que devo fazer?
    • Se tiver os diplomas/certificados de habilitações originais consigo deve:
    • Traduzir de forma certificada o documento para português.
    • Dirigir-se ao agrupamento de escolas da sua área de residência e apresentar o documento original e a tradução certificada para iniciar o processo de matrícula escolar.

Todos os cidadãos estrangeiros menores, com idades entre os 6 anos e os 18 anos, têm direito ao acesso à Educação. Neste sentido, as crianças e jovens provenientes da Ucrânia serão integrados no sistema de Educação, tão rápido quanto possível, tal como acontece com qualquer outra criança e jovem que chegue ao País no decurso do ano letivo

 

Os moldes desta integração estão a ser delineados a nível nacional, tendo em consideração os resultados das auscultações feitas a entidades que possam contribuir de forma significativa para um processo ágil e simplificado de acesso à Educação.

 

No sentido de agilizar a integração, no nosso sistema educativo, de crianças e jovens beneficiários ou requerentes de proteção internacional, que se encontram em situação de maior vulnerabilidade, foram estabelecidas medidas extraordinárias ao nível da:

  • Concessão de equivalências de habilitações estrangeiras e/ou posicionamento e inserção num dado ano de escolaridade e oferta educativa, com simplificação de procedimentos;
  • Integração progressiva no currículo português e reforço da aprendizagem da língua portuguesa;
  • Constituição de equipas multidisciplinares, com a missão de propor e de desenvolver estratégias adequadas às situações concretas;
  • Ação Social Escolar.

As medidas podem ser consultadas na íntegra aqui:

https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Projetos/Criancas_jovens_refugiados/oficio-circularmena_agosto2020.pdf. 

 

Foi igualmente equacionado um modelo de receção/integração (https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Projetos/Criancas_jovens_refugiados/guia_acolhimento_requerente_de_asilo_e_beneficiarios_de_protecao_internacional.pdf), que prevê:

  • Integração progressiva no sistema educativo português, com frequência, numa fase inicial, das disciplinas que a Escola considere adequadas;
  • Reforço da aprendizagem da língua portuguesa enquanto língua não materna e o seu desenvolvimento enquanto língua veicular de conhecimento para as outras disciplinas do currículo;
  • Apoio aos alunos por parte de equipas multidisciplinares da escola;
  • Apoio à integração de crianças no âmbito da Educação Pré-Escolar.

 

Para menores estrangeiros não acompanhados (MENA), que sejam acolhidos em centros de acolhimento, estão, ainda, definidas medidas a adotar fora do contexto escolar 

(https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Projetos/Criancas_jovens_refugiados/guia_acolhimento_mena_agosto2020.pdf)

como sejam, a integração em ambiente escolar de forma progressiva, de acordo com o diagnóstico sociolinguístico e em moldes a articular com os estabelecimentos de ensino; a aprendizagem da língua portuguesa enquanto língua não materna (assegurada pelo Agrupamento de Escolas/Escola Não Agrupada de referência); o acompanhamento por equipa multidisciplinar no centro de acolhimento, constituída por docentes/técnicos especializados, psicólogos, assistentes sociais, intérpretes, monitores; entre outras.

 

Importa ainda referir as alterações recentemente introduzidas, por Despacho (https://dre.pt/dre/detalhe/despacho/2044-2022-179188085), no funcionamento do Português Língua Não Materna, que permitem flexibilizar as formas de ensino da língua, potenciando formas diferentes de integração.

 

Está ainda disponível um acervo documental na página eletrónica dedicada a esta matéria, no portal da Direção-Geral da Educação, em: http://dge.mec.pt/criancas-e-jovens-refugiados-medidas-educativas.

 

A operacionalização destas ações é acompanhada por um grupo de trabalho constituído por diversos organismos do Ministério da Educação e por outras entidades, como o Alto Comissariado para as Migrações (ACM).

 

Por último, cidadãos migrantes, com idade igual ou superior a 18 anos, independentemente da situação face ao emprego, cuja língua materna não é a portuguesa, e/ou que não detenham competências básicas, intermédias ou avançadas, de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas, podem frequentar Cursos de Português Língua de Acolhimento (PLA). Estes cursos constituem-se como uma resposta às necessidades da aprendizagem da língua portuguesa por cidadãos migrantes que se fixem em Portugal e visam contribuir para o seu acolhimento e inserção socioprofissional, bem como para a prevenção da sua discriminação em função da origem. Os interessados em integrar os Cursos PLA deverão contactar a respetiva Escola, os Centros Qualifica ou o Centro de Emprego e Formação Profissional da sua área de residência, no sentido de proceder à respetiva inscrição e obter informações sobre os requisitos, datas de início e horários já disponíveis.